Depressão ou Tristeza?

Depressão ou Tristeza?
  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Google Plus00
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp

Terapias naturais, complementares e integrativas, como Acupuntura, podem ser muito proveitosas para o tratamento e controle destes transtornos. O lado bom da depressão: existem tratamentos muito eficientes.

Distúrbios afetivos acompanham a humanidade ao longo de sua história. Hoje em dia seu impacto na sociedade é causa de prejuízos da produtividade humana, fator que prejudica a qualidade de vida e alimenta a industria farmacêutica com o alto consumo de medicamentos alopáticos antidepressivos.

 

TRISTEZA OU DEPRESSÃO?

Há uma tendência de patologização de qualquer manifestação emocional e o resultado disso é a medicalização das questões afetivas.
Emocionalmente somos instáveis, uns dias temos um pouco mais de animo que outros, as vezes estamos mais eufóricos ou tristes que em outras situações, enfim nossa existência não é um evento programável e controlável, como alguns tentam divulgar.

Há um esforço em estabelecer diagnósticos, mas, nem sempre há necessidade de tantos rótulos, e na maioria das vezes as medicações são desnecessárias.

Nem todas as ocorrências no ser humano precisam ser tratadas, mas, auto analisadas, reavaliadas para permitirem modificações indispensáveis no modo de viver, de lidar com as coisas, com as relações e situações no cotidiano.

 

Depressão ou Tristeza?

A DEPRESSÃO COMO UMA OCORRÊNCIA NA SAÚDE HUMANA

A depressão é um problema que muitas vezes pode passar despercebido por muitos profissionais, pelo próprio paciente e por sua família, por também se manifestar de uma forma mais branda (distimia), como uma corriqueira tristeza.

As manifestações psicoemocionais podem evoluir até se tornarem graves problemas de saúde, dependendo de ajuda especializada para restaurar o estado de equilíbrio.

A depressão humana é um transtorno do humor e está em segundo lugar como doença mental mais prevalecente no mundo.

De acordo com dados da Organização Mundial da Saúde (2016), aproximadamente 350 milhões de pessoas no mundo sofrem de depressão. Só em São Paulo, uma pesquisa realizada pelo Instituto de Psiquiatria da USP e da Universidade Federal do Espírito Santo,revelou que, de cada quatro pessoas, uma sofre de depressão.

Atualmente a depressão tem sido considerada como o "mal do século". Nos dias de hoje, podemos considerar a depressão uma vilã devido aos padrões e culturas no qual estamos inseridos, a sociedade capitalista, de consumo, o padrão de vida acelerado que estamos vivenciando, a cobrança exagerada por um padrão estético, contribuem cada vez mais no surgimento de pessoas com depressão.

 

CONSIDERAÇÕES GERAIS

A depressão caracteriza-se por altos e baixos emocionais, com acentuadas variações de humor e períodos de tristeza prolongada ou mais profunda. Os sintomas podem incluir abatimento físico ou moral, prostração emocional e tristeza, com diminuição da atividade, da iniciativa e da decisão, ansiedade, desespero ou culpa, irritabilidade, perda de interesse por quase todas as atividades (inapetência sexual é frequente) perda de energia, dificuldade de concentração e diminuição da memória, dificuldade em tomar decisões, dificuldade em socializar, incapacidade em encarar os outros, podendo chegar-se a tendências suicidas. É um mal que afeta muita gente e que nem sempre é fácil de compreender por quem “está de fora”, uma vez que é uma doença que não se vê.

Surge ainda ocorrências de insônia; é um estado de tristeza permanente, com incapacidade para retomar o ritmo normal da sua vida. Note-se que a depressão pode durar até mais de dez anos e às vezes nem nunca se cura.

OUTRAS CAUSAS ATRIBUÍDAS

A depressão pode estar ligada ao uso de drogas lícitas (medicamentos, álcool, etc.) ou ilícitas (maconha, cocaína, crack, etc.).

 

METAPATOGENIA

O coração desiste quando o sentido da vida parece terminar. Ocorre para quem vive sem aceitação, com auto-preconceito, com desejos frustrados, e raiva acumulada; estes fatores levam a crescente distanciamento de Deus, falta de fé, descrença, perda do sentido de viver. Instalado este quadro, a colheita é a depressão, originária de persistente cultivo de pensamentos e sentimentos negativos.

SOB A ÓTICA DA TRADIÇÃO ORIENTAL

Uma das mais importantes características da Medicina Tradicional Chinesa (MTC) é a integração entre o corpo e a mente. Assim o conceito da mente na MTC passa pelo conceito de mente e Espírito.

O termo depressão mental não existe em medicina chinesa. Ele é ocidental e não se origina de uma classificação específica segundo a dialética da MTC. Ele é associado à diferentes doenças tradicionais englobadas em um mesmo conceito Yu Zheng (sindrome depressiva).
Na Medicina Tradicional Chinesa se entende que esta síndrome afeta os órgãos (Zang). O coração é responsável por proteger o “Shen” ou espírito, que corresponde as respostas emocionais aos estímulos.
A MTC tem a visão de que cada um dos órgãos (Zang) desempenham papeis fundamentais ligados às emoções.

O coração, Shen comanda as atividades vitais do corpo humano, incluindo o ânimo, o pensamento, além das atividades intelectuais. O Shen em equilíbrio representa boa saúde, a felicidade e a vida se coordenam e se unifica com o meio externo. Qualquer dano ou excesso de estímulo emocional pode prejudicar a saúde tanto a nível físico quanto a nível espiritual, provocando enfermidades.(Ross,1994)
As atividades mentais, bem como as demais atividades vitais, são produtos das atividades funcionais dos órgãos e das vísceras. O coração controla o sangue e os vasos. O sangue é a principal base material das atividades mentais do corpo humano, por essa razão, o coração é responsável pelo controle das atividades mentais.(Ross,1994)

 

Podemos entender o que se chama de depressão como sendo uma síndrome Yin. Relacionada predominantemente com um transtorno energético do Elemento Metal.

Uma pessoa que se preocupa muito "transporta o peso do mundo sobre seus ombros", e uma palavra que descreve muito bem como uma pessoa se sente quando o “Qi “ (energia) de seu baço está fraco é depressão.

Preocupação, melancolia, “remoer pensamentos” por longos períodos obstrui a energia do Pulmão e enfraquece o Qi do Baço-Pâncreas, gerando mucosidade.

 

FATORES QUE RECRUDESCEM O QUADRO

O primeiro é abandonar-se e recusar-se ao tratamento. Quanto mais precocemente for iniciado o tratamento, melhores e mais rápidos serão os resultados

Manter os pensamentos e sentimentos negativos

Privilegiar o consumo excessivo de alimentos gordurosos, laticínios, doces, alimentos crus e frios prejudica ainda mais o Baço-Pâncreas

Depressão ou Tristeza?

AS CAUSAS SEGUNDO A MEDICINA TRADICIONAL CHINESA

Para a MTC a depressão é um desequilíbrio energético e o tratamento é baseado em como a pessoa vive antes e durante a manifestação do transtorno.

A depressão normalmente está associada com deficiência, quando simplesmente não existe energia suficiente para sentimentos positivos; ou com estagnação quando existe energia, mas o fluxo de energia e das emoções está bloqueado. A deficiência também pode estar associada com o excesso, como na depressão maníaca, ou com a irregularidade, como no caso da depressão acompanhada de ansiedade.(Ross,2003)
Como vimos, a depressão corresponde mais ao aspecto Yin e pode estar ligada com cada um dos sistemas.

Depressão em Madeira: O Fígado e a Vesícula Biliar são os acoplados deste elemento, e a emoção relacionada é a reatividade. Quando em harmonia, a energia de madeira flui dentro do indivíduo, possibilitando planejar, imaginar, criar e ter paciência. O fracasso, a perda da motivação, assim como a falta de uma meta, podem levar o indivíduo à intolerância, ao mau humor, à ira, à raiva contida, a sentimentos fortes e incontroláveis de frustração, e à apatia; todos esse são fatores geradores de depressão. Fisicamente, pode ocorrer cansaço prolongado, enxaquecas, enrijecimento de músculos e tendões, provocando curvaturas nas costas. Diante destes problemas, podem surgir emoções ligadas à raiva, como o ressentimento, a frustração, a indignação, a amargura, a irritação ou a fúria. Quaisquer destas emoções podem afetar o Fígado, causando estagnação do Qi ou Xue deste órgão. Nervosismo, irritabilidade e raiva moderada estão associados ao Yin do Fígado deficiente. Nas mulheres, a depressão do Qi do Fígado pode gerar estase de sangue do Fígado. A depressão de longa permanência pode ser proveniente de raiva reprimida ou ressentimento.

Depressão em Fogo: O Coração e o Intestino Delgado são os acoplados deste elemento, e a emoção a eles relacionada é a alegria. Fogo em equilíbrio proporciona bons pensamentos, bons sentimentos, facilidade de comunicação e alegria de viver. O indivíduo depressivo em fogo geralmente terá problemas afetivos ligados à rejeição e desapontamentos pessoais, à falta de alegria de viver e de inspiração, a pouco entusiasmo e à falta de interesse diante das ofertas e oportunidades. Fisicamente pode ocorrer má circulação, má digestão, sensação de frio e calor, confusões de emoções e pensamentos. A alegria em excesso causa euforia que dispersa o Qi do Coração, tornando o espírito confuso e desorientado, que resultará em palidez, apatia, falta de vitalidade e alegria de viver. A excitação excessiva pode provocar ansiedade que acende o fogo, hiperestimulando a mente e desequilibrando o Qi do Coração. Os desejos não satisfeitos causam a frustração que dispersa o Qi, afetando o coração.

Depressão em Terra: Baço-Pâncreas e Estômago são os acoplados deste elemento, e a sua emoção corresponde é a reflexão. Quando em desequilíbrio decorrente da depressão, observaremos alteração do pensamento racional transformado em paranóia, e mudança na capacidade de reflexão, passando o indivíduo a ter idéias fixas. O comportamento torna-se obsessivo, seguido de melancolia e falta de vitalidade. Fisicamente, podem ocorrer alterações no peso (ganho ou perda), alteração dos ciclos alimentares e menstruais, problemas circulatórios, respiratórios ou intestinais. A reflexão desequilibrada gera preocupação, o que provoca perda de apetite, desconforto abdominal, comprometendo também a concentração e a memória e causando pensamentos ruminantes e não criativos.

Depressão em Água: Os Rins e a Bexiga são os acoplados deste elemento, e a emoção causada é o medo. O medo é uma emoção necessária para a sobrevivência e a manutenção da espécie. Em desequilíbrio, a ansiedade posiciona-se no lugar do medo. Quando em depressão, o medo contamina tudo, impedindo o raciocínio, anulando as sensações de bem-estar e causando fobias, apatia, falta de confiança na própria capacidade de resolução, recolhimento excessivo e bloqueios emocionais. Fisicamente, ocorre palpitação, insônia, boca seca e transpiração noturna.

Depressão em Metal: Pulmão e Intestino Grosso são os acoplados deste elemento, e a emoção correspondente é a tristeza. As causas depressivas decorrem de perdas materiais, sensação de falta de proteção em relação a aspectos físicos e materiais, não aceitação do inevitável (morte ou perda material). Assim, a pessoa torna-se pessimista, nostálgica, melancólica e frágil emocionalmente, e apresenta choro freqüente, ferindo a energia do Pulmão. Fisicamente, o ritmo respiratório torna-se descontrolado, há indisposição generalizada, diarréia ou prisão de ventre, problemas de garganta e esôfago. A preocupação gera ansiedade e tristeza, o que vem a provocar deficiência de Qi dos Pulmões; nas mulheres, muitas vezes causa deficiência de Xue e amenorréia. O esgotamento do Qi dos Pulmões pode também esgotar o Yin do Fígado, gerando depressão e incapacidade de planejar a vida.

Depressão ou Tristeza?

TERAPÊUTICA ATRAVÉS DA ACUPUNTURA

Energia do pulmão prejudicada. Comandado por 6 CS reunido com 4 BP

Atuar: BP, E, P: deficiência

OBS: NÃO EXISTEM PROTOCOLOS, NEM RECEITAS DE PONTOS A UTILIZAR PARA UMA DOENÇA, NA MEDICINA TRADICIONAL CHINESA.

OS PONTOS A SEREM UTILIZADOS DEPENDEM SEMPRE DE AVALIAÇÃO ENERGÉTICA GLOBAL PRECEDENTE. CADA CASO DEMANDA NECESSIDADES ESPECÍFICAS.

 

PONTOS QUE MAIS UTILIZADOS NA MAIORIA DOS CASOS QUE ATENDI:

3C, -5BP, +36 E (ag; m), +11 IG (ag. Interd); 14VG (eletrop. e moxa interd. ag. superf), 1BP, -7CS (ag; m), +67B, 5C, 8C, +9C (moxa interd), +3TR, 3P, 7P, 1C (evitar artéria); 2C (ag. interd.); -5P, +41E, 6R, +7R, 41VB, 22B (picar superf); 62B. 6BP, 7BP; 8BP; 9BP; 4C; 4P; 6P; 8P (evitar artéria); 10P; 1R (friccionar); 12VC; 12VG (ag. interd), 6 IG

Causa: Fogo do C.: 3C

Depressão ou Tristeza?

RECURSOS AUXILIARES PARA O TRATAMENTO

Exercício Terapêutico: Em pé, com as pernas afastadas, colocar a mão direita fechada 3 dedos abaixo do umbigo e iniciar 20 movimentos respiratórios abdominais, profundos e ritmados, imaginando que, a cada respiração, sob sua mão, no profundo do abdome há um grande Sol radiante. Seu Sol absorve as propriedades do Sol no Céu, cresce e se avoluma enormemente emanando raios solares de si por todas as direções. Fazer profunda inspiração abdominal imaginando o crescimento ininterrupto do Sol em si, projete os braços para trás e ao mesmo tempo grite bem alto o som RÁ. Sempre que necessário, diariamente no início, às primeiras horas da manhã e voltado para o Sol. Para ansiedade, medo, depressão, inibição, insegurança.

Fitoterapia Brasileira: alecrim (contra-indicado o uso prolongado, em altas doses, durante a gravidez, em casos de prostatite e gastroenterite); erva cidreira, angélica, mulungu, maracujá, camomila; valeriana, tília, gingko biloba, extrato da erva-de-são-joão (Hypericum perforatum L), ginseng siberiano. Geléia real; kava-kava, pólen

Cromoterapia: Alaranjado

Naturoterapia: Exercícios físicos. Agendar e cumprir atividades a realizar. Meditação. Helioterapia.

Beber 8-10 copos de água por dia. Alimentar-se visando reposição de Vit. B 9 (ácido fólico). Vit. B 12.

Consumir: banana (2 unid./dia), mel (1 colher sopa/dia). Alimentos crus, frutas e verduras. Eliminar adoçantes artificiais,

especialmente o aspartame; refrigerantes, particularmente os light e diet.

ORIENTAÇÕES GERAIS

Comece primeiro disciplinando esse hábito normal para o depressivo que é o de falar reclamando, se lamentando, se sentindo vítima e dependendo da atenção dos demais e, depois de algum tempo, comece a mudar também seus pensamentos, descobrindo o lado positivo das coisas e desenvolvendo mais tolerância com você, com os outros, com os acontecimentos.

VANTAGENS DO TRATAMENTO COM ACUPUNTURA

A MTC leva grande vantagem na questão da prevenção, tratamento e manutenção da saúde em geral, e não somente da depressão. Porque trabalha na fronteira entre o que é emoção e mente, e o que é matéria e corpo, consegue muitas vezes reverter problemas antes que eles se tornem mais graves. A MTC vê o corpo/mente no seu todo, e os profissionais de MTC muitas vezes dão-se conta de que problemas que aparentemente não têm a ver um com o outro, estão de fato ligados.

A Organização Mundial de Saúde mantém uma lista de doenças a tratar com Acupuntura (ou MTC), para as quais está demonstrada a sua eficácia, já que estudos têm demonstrado resultados muito positivos com esta terapêutica natural.

Depressão ou Tristeza?

 

Assista o vídeo sobre a Acupuntura na Depressão

Depressão ou Tristeza?

 

VEJA TAMBÉM EM NOSSO SITE:

1) DISFUNÇÃO ERÉTIL OU IMPOTÊNCIA SEXUAL

2) A PSICOLOGIA, SOB O OLHAR DE UMA ACADÊMICA

3) CINCO ELEMENTOS - AS BASES DA MEDICINA TRADICIONAL CHINESA

4) RINITE ALÉRGICA:  TRATAMENTO COM ACUPUNTURA

5) PANQUECA DE MASSA INTEGRAL E SOBREMESA – RECEITAS

6) O CALOR SOB A ÓTICA DA ACUPUNTURA – AS DOENÇAS DE VERÃO

7) AURICULOTERAPIA

8) CARDÁPIO VEGETARIANO COM ACOMPANHAMENTO E SOBREMESA – RECEITAS

9) CALDEIRADA DE TOFU

10) STROGONOFF DE PALMITO (RECEITA VEGANA)

11) PIZZA VEGETARIANA COM SUCO OU VITAMINA NATURAL E SOBREMESA

12) LINHAÇA: A SEMENTE MÁGICA

13) DICAS DE SAÚDE – DIVERSAS

14) BATATA-DOCE – UM SUPERALIMENTO

15) ANIS ESTRELADO, UM CHÁ DELICIOSO E REPLETO DE BENEFÍCIOS...

16) HISTÓRIA DA ACUPUNTURA NO BRASIL E NO MUNDO

17) EFICÁCIA NO TRATAMENTO COM ACUPUNTURA – ENTREVISTA – VÍDEO

18) ENTREVISTA SOBRE TRATAMENTO COM ACUPUNTURA TRADICIONAL SISTEMICA - VIDEO

19) CHÁS CASEIROS TRADICIONAIS – DICAS, PREPARO E INDICAÇÕES

20) MARACUJÁ, UM FRUTO MARAVILHOSO

  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Google Plus00
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp

Veja Também:

Artigos Relacionados


Olá, deixe seu comentário para Depressão ou Tristeza?

Enviando Comentário Fechar :/